FANDOM


Em lógica clássica, modus tollens (ou modus tollendo tollens)[1] (latin para "o caminho que nega por negação")[2] possui a seguinte forma de argumento:

  1. Se P, então Q.
  2. Não Q.
  3. Logo, não P.[3]

Também chamado de "negação do consequente", trata-se de uma forma válida de argumento (ao contrário de outras formas falaciosas com nomes parecidos, como afirmação do consequente e negação do antecedente). Modus tollens é algumas vezes confundindo com prova por contradição ou prova por contraposição. Evidências de ausência aplica modus tollens. Uma forma válida relacionada é o modus ponens.

Referências

  1. Sanford, David Hawley. 2003. If P, Then Q: Conditionals and the Foundations of Reasoning. London, UK: Routledge: 39 "[Modus] tollens is always an abbreviation for modus tollendo tollens, the mood that by denying denies."
  2. Stone, Jon R. 1996. Latin for the Illiterati: Exorcizing the Ghosts of a Dead Language. London, UK: Routledge: 60.
  3. University of North Carolina, Philosophy Department, Logic Glossary. Accessdate on 31 October 2007.
Mais sobre este artigo:
Filme logo1 Vídeos selecionados
Saiba mais sobre Modus tollens:
Wikipedia-logo Wikipedia anglófona e lusófona


Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.