Fandom

Teonis Wiki

Argumento ontológico de Descartes

976pages on
this wiki
Add New Page
Talk0 Share

O argumento ontológico de Descartes consiste numa série de versões do argumento ontológico criadas pelo filósofo René Descartes, a primeira delas podendo ser resumida da seguinte maneira:[1]

  1. É logicamente necessário afirmar sobre um conceito o que é essencial à sua natureza (e.g. "um triângulo deve ter três lados").
  2. Mas a existência é logicamente necessária à natureza de um Existente (i.e. Ser) necessário.
  3. Portanto, é logicamente necessário afirmar que um Existente necessário existe.

Versões Edit

Em função das críticas que recebeu, Descartes criou várias outras versões do seu argumento.[1] A segunda destas pode ser esquematizada da seguinte maneira:[1]

  1. Tudo o que percebemos clara e distintamente é verdadeiro.
  2. Percebemos clara e distintamente que a existência deve pertencer a um Existente necessário.
  3. Então, é verdadeiro que um Existente necessário existe.

A terceira versão (ou segunda reafirmação) do seu argumento pode ser resumida da seguinte maneira:[1]

  1. Tudo o que é da essência de algo deve ser afirmado sobre ele.
  2. Existência é da essência de um Existente necessário (i.e. Deus).
  3. Logo, a existência deve ser afirmada com respeito a Deus.

A quarta versão seria como segue:[2]

  1. A existência de Deus não pode ser concebida apenas como possível, mas não real, pois nesse caso ele não seria um Existente necessário.
  2. Podemos conceber a existência de Deus. Isso não é contraditório.
  3. Logo, a existência de Deus deve ser concebida como mais que possível (ou seja, como real).

Após receber críticas de Pierre Gassendi, Descartes formulou mais uma versão:[2]

  1. Existência é uma propriedade no sentido de que é atribuível a uma coisa.
  2. Apenas Deus tem existência necessária; nem Pégaso nem qualquer outra coisa a possui.
  3. Não é petição de princípio incluir a existência entre os atributos de um Existente necessário. Na verdade, é necessário fazê-lo.
  4. Existência e essência não podem ser separadas num Ser que é um Existente necessário.
  5. Logo, Deus deve existir.

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 Geisler, Norman. Enciclopédia de Apologética: Repostas aos críticos da fé cristã (em <Língua não reconhecida>). [S.l.]: Vida Acadêmica, 2002. p. 654. ISBN 0801021510.
  2. 2.0 2.1 Geisler, Norman. Enciclopédia de Apologética: Repostas aos críticos da fé cristã (em <Língua não reconhecida>). [S.l.]: Vida Acadêmica, 2002. p. 655. ISBN 0801021510.


Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.