FANDOM


Mais sobre este artigo:
Filme logo1 Vídeos selecionados

O argumento da atemporalidade versus pessoalidade é um argumento contra a existência de Deus que afirma ser impossível que um ser pessoal e atemporal exista. Geralmente a estrutura do argumento pode ser esquematizado da seguinte maneira:[1]

  1. Se um ser é atemporal, ele não exemplifica as propriedades x, y e z.
  2. Se um ser não exemplifica as propriedades x, y e z, esse ser não é pessoal.
  3. Logo, se um ser é atemporal, ele não é pessoal.
  4. Logo, um ser atemporal e pessoal não pode existir.
  5. Se Deus existe, Ele é atemporal e pessoal.
  6. Logo, Deus não existe.

Dada a estrutura mais genérica acima, várias versões do argumento podem ser construídas bastando variar o conjunto de propriedades usadas como justificativa na afirmação de contradição. Exemplos de propriedades já propostas são razão e volição racional.[1]

Avaliação Edit

Devido à natureza variável do argumento, cada novo conjunto de propriedades x, y e z deveria ser avaliado distintamente quanto à veracidade da afirmação de que tornam o conceito de Deus incompatível. É seguro dizer, todavia, que até agora nenhum conjunto de de propriedades de sucesso foi apresentado havendo uma extensa literatura que trata do tema.[1]

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 Craig, W. L. (5 de abril de 2014). Can an Atemporal Being Be Personal? (em inglês). Reasonable Faith. Página visitada em 24 de abril de 2015.


Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.